Bubble Beauty - Fiat Strada e Fiat Mobi fecham abril como mais vendidos e Stellantis alcança 31,6% do mercado

0

Jeep Renegade também teve boas vendas e fechou em terceiro. Fiat Mobi registra 6,8 mil emplacamentos, enquanto Chevrolet Onix fica apenas em 5º lugar. Fiat Strada foi o veículo mais vendido do mercado

Fiat Strada: veículo mais vendido no mercado brasileiro
Fiat Strada: veículo mais vendido no mercado brasileiro

O Fiat Mobi foi o automóvel de passeio mais vendido no mercado brasileiro em abril de 2021, segundo números da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). O subcompacto da marca italiana teve 6.861 emplacamentos, desbancando nomes como Chevrolet Onix, Volkswagen Gol e Hyundai HB20. O modelo só não vendeu mais que a Fiat Strada, que disputa entre os comerciais leves. A picape teve 12.581 unidades vendidas. Ou seja, abril foi um mês de boas vendas para a Stellantis.

Siga o Bubble Beauty no Instagram
Inscreva-se em nosso canal no YouTube

No Top 3 dos automóveis mais vendidos, outro modelo do grupo se destaca. O Jeep Renegade foi o terceiro mais vendido com 6.634 emplacamentos, atrás do Hyundai HB20, que teve 6.849 vendas no mês. O Chevrolet Onix, veículo mais vendido no Brasil há vários anos, fechou o mês apenas em quinto lugar, com 6.402. Em outra frente do boom da Stellantis, a Fiat Toro registrou 6.682 emplacamentos, atrás apenas da Fiat Strada.

Fiat Mobi: automóvel mais vendido no mercado brasileiro
Fiat Mobi: automóvel mais vendido no mercado brasileiro

Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), a venda de veículos teve uma queda de 7,5% em abril com o licenciamento de 175,1 mil unidades, ante as 189,4 mil vendidas no mês de março. Já na comparação com abril do ano passado, foi registrado um aumento de 214,2% nas vendas, já que naquele período foram comercializados no mercado interno 55,7 mil unidades. No acumulado do ano, o crescimento foi de 14,5%, ao totalizar 703,0 mil veículos licenciados.

Carros mais vendidos do Brasil em abril de 2021

RankingModeloEmplacamentos
Fiat Mobi6.861
Hyundai HB206.849
Jeep Renegade6.634
VW Gol6.420
GM Onix6.402
Hyundai Creta5.544
Jeep Compass5.504
Fiat Argo5.383
GM Tracker5.377
10ºGM Onix Plus4.896
11ºRenault Kwid4.358
12ºVW T Cross4.325
13ºNissan Kicks3.602
14ºToyota Corolla3.418
15ºVW Nivus3.413
16ºHonda HR-V3.095
17ºVW Polo2.516
18ºVW Voyage2.437
19ºRenault Duster2.414
20ºVW Virtus2.345
21ºVW Fox Cross Fox2.057
22ºToyota Yaris HB1.949
23ºToyota Corolla Cross1.889
24ºHyundai HB20S1.721
25ºFiat Uno1.569
26ºCitroen C4 Cactus1.452
27ºRenault Sandero1.295
28ºToyota Hilux Sw41.180
29ºGm Spin1.134
30ºRenault Logan1.075
31ºToyota Yaris Sedan1.026
32ºFiat Siena999
33ºCaoa Chery Tiggo 5X993
34ºPeugeot 208991
35ºNissan Versa948
36ºFord Ka930
37ºHonda Civic859
38ºHonda WR-V848
39ºCaoa Chery Tiggo 8702
40ºFiat Cronos591
41ºVW Tiguan569
42ºHonda City520
43ºHonda Fit506
44ºBMW 320I502
45ºToyota Etios Sedan406
46ºPeugeot 2008400
47ºVW Jetta360
48ºRenault Captur355
49ºNissan V-Drive329
50ºVolvo XC40326
Jeep Renegade fechou abril em terceiro
Jeep Renegade fechou abril em terceiro

Stellantis líder de mercado


A Stellantis avançou na conquista de mercado e encerrou o mês de abril com 31,6% de participação nas vendas totais de automóveis e comerciais no Brasil. Foram mais de 52 mil veículos vendidos no último mês. A marca Fiat manteve-se na liderança de vendas, com 36,4 mil unidades vendidas, o que representa 22,1% de participação de mercado. A picape Fiat Strada repetiu o bom desempenho de meses anteriores e manteve-se como o veículo mais vendido do Brasil. A marca Jeep também avançou, com 12,1 mil veículos vendidos e 7,4% da participação de mercado em abril.

O presidente da Stellantis para a América do Sul, Antonio Filosa, observou que todas as marcas que compõem o portfólio de Stellantis apresentam um bom desempenho. “Somos uma casa de marcas, uma house of brands. Para cada uma dessas marcas, temos um plano de crescimento”, afirmou. “Estamos desdobrando na região as estratégias globais e regionais de marcas, que preveem uma gama de produtos cada vez mais próxima do cliente e que cada vez mais represente o DNA de cada marca. E fazemos isso trabalhando intensamente com os concessionários e oferecendo produtos com as tecnologias que o cliente aprecia”.

Mercado em abril

A produção em abril foi de 190,9 mil no mercado brasileiro, o que representou uma queda de 4,7% na comparação com março. Quando comparada a abril de 2020, a produção de novos veículos teve aumento de 10.236,1%. Em abril do ano passado foram produzidas 1,8 mil unidades. A soma dos veículos produzidos entre janeiro e abril foi de 788,7mil, 34,2% a mais do que os 587,7 mil veículos produzidos nesse mesmo período em 2020.

LEIA TAMBÉM:
Em primeira mão: FCA começa a fabricar motores turbo em outubro e Projeto 363 chega em 2021
Fiat Strada 2021: nova geração da picape-compacta chega por R$ 63,5 mil
Fiat Strada vende mais que carro de passeio e fecha agosto na vice-liderança
Por R$ 92 mil, Fiat Strada 2021 ganha série limitada Opening Edition



“Vale lembrar que abril teve três dias úteis a menos e que em abril do ano passado as concessionárias e Detrans estavam fechados. Abril do ano passado foi muito difícil, com muitas cidades fechadas. Abril deste ano foi um mês bom para emplacamentos, com 8.757 vendas por dia, número superior ao mês de março em 6,3%”, disse o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes.

Ele destacou que o crescimento dos números no setor depende de como a economia se comportará nos próximos meses, de como será a imunização da população, como as cidades serão liberadas e como será o enfrentamento dos desafios da logística, um dos pontos de preocupação do setor. 

“É um número importante, lembrando que no início do mês ainda tínhamos algumas montadoras com as fábricas paradas, por conta da decisão de parar no final de março. Considerando todo o cenário de falta de componentes, semicondutores e logística é um número razoável. No acumulado, o percentual é tão alto que não faz sentido, já que é resultado de uma distorção causada pela situação do ano passado, com uma paralisação muito forte”, destacou Moraes.  

Balanço

Segundo o balanço mensal da entidade, as exportações em abril caíram 7,9% ao atingir 33,9 mil unidades, número que em março chegou a 36,8mil. Já na comparação com o quarto mês do ano passado, quando as unidades vendidas no mercado externo foram de 7,2 mil veículos,369,7%. A soma dos veículos exportados entre janeiro e abril foi de 129,6 mil, 34,7% a mais do que o resultado desse período no ano de 2020.

“Também tivemos dificuldade das exportações em abril do ano passado por conta da pandemia que também estava chegando aos principais mercados. Apesar de o número deste ano ser alto e um crescimento importante, a base de comparação do ano passado é muito baixa. Cabe destacar que as empresas têm procurado exportar o máximo possível para compensar, procurando mercados importantes para nós que aos poucos estão retomando as atividades”, explicou.

Moraes disse ainda que o estoque de veículos é de 97 mil unidades no mercado, sendo 73 mil nas concessionárias e 24 mil nas fábricas, número que permanece nesse patamar desde novembro do ano passado. “Estamos girando em 17 dias de estoque, o que é um estoque justo, mas adequado considerando a situação”.

O nível de emprego no setor automobilístico está estável com o total de 104,7mil postos de trabalho ocupados. “O número de empregos cresceu quando comparado com dezembro de 2020. São 3,464 mil funcionários adicionais. Em dezembro de 2020 havia 101,223 mil funcionários”, afirmou o presidente da Anfavea. (Fonte: Redação e Ag.Brasil)