Bubble Beauty - Maior tragédia da Fórmula 1 completa 60 anos

0

Grave acidente com piloto alemão Wolfgang von Trips no Grande Prêmio de Monza de 1961 matou 16 pessoas. Tragédia vira livro de jornalista brasileiro

Wolfgang von Trips com sua Ferrari em 1961: maior tragédia da história da F1
Wolfgang von Trips com sua Ferrari em 1961: maior tragédia da história da F1

No dia 10 de setembro de 1961, o Autódromo de Monza estava lotado para o Grande Prêmio da Itália. A apaixonada torcida italiana vibrava com a iminente dupla conquista da Ferrari, no Mundial de Pilotos e no de Construtores. De fato, os títulos foram assegurados, mas totalmente ofuscados pela maior tragédia jamais vivida pela Fórmula 1, desde sua criação, em 13 de maio de 1950.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram


Esse é o tema central do livro Monza 61, a Maior Tragédia da Fórmula 1, do jornalista Américo Teixeira Junior, que a Gulliver Editora está lançando nesta sexta-feira (10), exatamente quando o violentíssimo acidente completa 60 anos

Naquela tarde de domingo, Monza recebeu algo em torno de 150 mil pessoas e Wolfgang von Trips era justamente o favorito para conquistar o título por antecipação. Mas ainda na segunda volta, após um choque entre ele e o escocês Jim Clark, o Ferrari 156 do alemão voou sobre o público e matou 16 pessoas. Era torcedores que deixaram suas residências, naquele domingo de sol, levadas pela paixão ao automobilismo. Encontraram a morte de maneira violenta e cruel.

Neste quarto livro de sua autoria e primeiro pela Gulliver Editora, o jornalista não apenas relata o terrível acontecimento, mas também os acontecimentos que o antecederam, o perfil de cada uma das vítimas fatais e os caminhos da investigação por autoridades italianas.

Formado em Jornalismo pela Universidade Metodista, Américo Teixeira Junior tem 59 anos de idade e 40 de carreira. Exerceu as funções de redator, repórter, colunista, editor-executivo e editor chefe em diversos veículos de comunicação, dentre os quais Folha de S. Paulo, Auto Esporte, Racing e Motorsport Brasil. Como assessor de imprensa, atuou na Confederação Brasileira de Automobilismo e para pilotos como Rubens Barrichello e Helio Castroneves. É autor também de “Os Campeões e Eu”, “M2B – O Primeiro McLaren de Fórmula 1″ e “Frank Williams – A Primeira Geração dos FW na Fórmula 1”.
Livro: Monza’61: a maior tragédia da Fórmula 1|
Editora: GulliverValor: R$ 39,90
Onde comprar: www.gullivereditora.com.br