Bubble Beauty - MP dos carros populares fez inflação de junho cair, revela IBGE

0

Queda no preços dos carros colaborou para variação negativa da inflação medida pelo IPCA. Pacote do governo fez valor dos automóveis novos cair 2,76%

Volkswagen paralisa fábricas inclusive de modelos dentro dos descontos da MP. GM interrompe produção de S10 e TrailBlazer

O pacote do governo que ofereceu descontos em carros populares teve a maior influência na deflação registrada no país em junho. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o preço dos automóveis novos recuou 2,76%, sendo a maior contribuição negativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Com a redução nos preços dos carros novos, houve um impacto indireto também nos preços dos automóveis usados, que registraram uma queda de 0,93%, contribuindo com -0,02 % para o IPCA de junho.

Mais sobre a MP dos Carros Populares
Governo prorroga desconto para carros e preocupa locadoras
Carro popular: montadoras ampliam lista de veículos com desconto
Chevrolet oferece descontos de até R$ 30 mil após MP do governo
Carro mais barato agora custa R$ 59 mil com desconto do governo
VW dará bônus de R$ 5 mil, além do desconto do governo
Desconto do governo para carros 0 km: conheça as regras e benefícios

Em resumo, a queda nos preços dos carros novos e usados resultou em um impacto de -0,11 % na variação do IPCA em junho, que foi de -0,08%. Segundo André Almeida, analista do Sistema Nacional de Índices de Preços do IBGE, se os automóveis novos e usados fossem excluídos do cálculo, o IPCA de junho teria registrado uma alta de 0,03%. Caso os preços dos dois itens tivessem se mantido estáveis, o IPCA de junho teria subido apenas 0,01%.

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

Os gastos com Transportes apresentaram uma redução de 0,41% em junho, em comparação com a queda de 0,57% registrada em maio, contribuindo com -0,08 ponto percentual para o IPCA do último mês. Os combustíveis tiveram uma queda de 1,85%, devido às reduções nos preços do óleo diesel (-6,68%), etanol (-5,11%), gás veicular (-2,77%) e gasolina (-1,14%).

Por outro lado, o aumento de 10,96% nos preços das passagens aéreas impediu uma deflação ainda maior no grupo de Transportes em junho. As passagens aéreas tiveram um impacto de 0,06 ponto percentual sobre o IPCA de junho, sendo o item de maior pressão, juntamente com a energia elétrica residencial, que também contribuiu com 0,06 ponto percentual.

LEIA:
Dono protesta com Volvo XC40 queimado na porta da concessionária
GWM Haval H6 vende mais que Corolla Cross em maio
VÍDEO | Nissan Sentra 2023 Exclusive ganha pelo design e conforto
Jeep Renegade é investigado pelo MP por grave defeito
Novo carro popular: Governo reduz imposto para modelos até R$ 120 mil